12
Sex., Ago.
0 New Articles

Autoridade Tributária quer aumentar a arrecadação de receitas

A Autoridade Tributária de Moçambique, na Zambézia, vai potenciar as actividades de fiscalização do processo de facturação, com vista a aumentar a arrecadação de receitas para os cofres do Estado.

O facto foi anunciado, este sábado, pelo delegado provincial da Autoridade Tributária, na Zambézia, Ambrósio Orubale, numa conferência de imprensa.

Assembleia Municipal de Quelimane não vai tolerar mais adiamentos de sessões por ausência do edil Manuel de Araújo

O Presidente da Assembleia Municipal, Manuel António José diz que tem boas relações com o Edil de Quelimane, mas reafirma que não vai tolerar mais adiamentos das sessões daquele órgão, pela sua ausência.

As sessões da Assembleia Municipal de Quelimane estão encalhadas desde Abril, devido as ausências constantes do edil, Manuel de Araújo.

Associação dos Bons Sinais restaura o único monumento de Quelimane

Construída em 1776, a antiga Catedral de Quelimane está a ser restaurada para se tornar num Centro Cultural. A partir de dia 21 de Agosto, Quelimane passa a ter um espaço cultural que será inaugurado pelos chefes de Estado moçambicano e português.

Funcionários da Assembleia da Zambézia recebem subsídios sem trabalhar

Membros das comissões na Assembleia Provincial da Zambézia, representados pela FRELIMO e pela RENAMO, recebem subsídios há quase um ano sem trabalhar. A denúncia foi feita pelo maior partido da oposição moçambicana.
Terminou esta quarta-feira (30.03) na Zambézia a primeira sessão do ano na Assembleia Provincial para discutir várias questões para dinamizar o desenvolvimento da província. No entanto, o debate, que começou na terça-feira (29.03), foi

"Corrupção tem sido normalizada em Moçambique"

A corrupção em Moçambique "é uma realidade instalada", conta-nos Francisco Paulo, director do gabinete de Manuel de Araújo, presidente do conselho municipal de Quelimane.

O parlamento moçambicano aprovou na especialidade e por consenso a revisão da Lei de Branqueamento de Capitais e Financiamento ao Terrorismo. Uma lei que vai reforçar o quadro jurídico de combate à corrupção.

Continuamos a receber cartas, mas até quando?"

A empresa Correios de Moçambique vive um processo de privatização desde 2021. Centenas de funcionários vivem numa situação de incerteza, sem saber até quando vão ter trabalho.

O governo moçambicano anunciou no ano passado por decreto que uma das empresas públicas mais representada no país ia ser privatizadas. Desde então, Estanislau Tenense, um dos 350 funcionários da empresa está "desesperado".

Centenas de crianças estudam ao ar livre em Maquival

Centenas de crianças estudam ao ar livre em Maquival, distrito de Quelimane. As autoridades dizem que estão a redobrar os esforços para reabilitar escolas danificadas pelas chuvas, mas falta financiamento.

Uma turma da 4ª classe tem aprendido a ler e a escrever ao ar livre, na Escola Primária de Varela, em Maquival, interior do distrito de Quelimane, na Zambézia. As salas ficaram sem tecto aquando da passagem da tempestade Ana, em

Mais artigos...