13
Sáb., Ago.
0 New Articles

Kwanza-Sul: Detido enfermeiro por violar uma paciente

Angola
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O comando provincial da Polícia Nacional (PN) no Kwanza-Sul deteve esta quinta-feira, 03, no município de Porto-Amboim, um cidadão de 27 de anos, enfermeiro de um posto médico estatal, por abusar sexualmente de uma paciente de 37 anos naquela região, soube o Novo Jornal junto da PN no Sumbe.



O crime ocorreu no interior do posto médico do bairro Cazua, onde o suspeito, após ter colocado um chip de planeamento familiar à paciente, a forçou a ter relações sexuais, aproveitando-se do facto de estar sozinho na instituição.

Após a queixa da paciente, o enfermeiro, supostamente prevaricador, foi detido pela Polícia Nacional do Porto-Amboim esta quarta-feira. Uma fonte da Polícia Nacional no Sumbe contou ao Novo Jornal que a paciente foi ao posto médico do bairro Cazua para fazer a colocação de um chip de planeamento familiar quando o enfermeiro em serviço agrediu sexualmente a mulher.

A fonte da Polícia avançou que nesta quinta-feira, 04, o suspeito, de 27 anos, residente no Sumbe, será presente ao Ministério Público para responsabilização criminal.

Segundo o novo Código Penal, o crime de agressão sexual é todo o acto sexual realizado por meio de ameaça, violência ou colocação da vítima em situação de não poder resistir. A moldura penal vai de seis meses a quatro anos de prisão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da angonoticias
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews